Mais uma tratamento ou outra falcatrua?

Tempo de leitura : 6 min

Das milhares de curas que aparecem no dia a dia, eu ainda me espanto com a inventividade de alguns, seja milenar ou não. O mais clássico entre os pseudo-tratamentos do que chamam de medicina alternativa talvez seja a homeopatia. Este junto com a acupuntura e reike formem a tríplice aliança entre os tratamentos baseados no efeito placebo. Sobre o efeito placebo escrevi um texto tempos atrás (E o tal do efeito placebo??). Mas hoje, ao entrar no Facebook, vejo várias matérias de alguns atletas olímpicos com algumas marcas circulares. Para minha infelicidade, trata-se e mais um pseudo-tratamento milenar chinês chamado de cupping.

Acho que antes de falar sobre a técnica, é bom apresentar uma abordagem história da medicina oriental chinesa. Na década de 70, alguns manuscritos de aproximadamente 168 A.C foram descobertos nos túmulos de Ma-wang.  Estes são até então, os documentos mais antigos de registros dessas técnicas na medicina da época. Nesses manuscritos há menção a 11 dutos ou vasos sanguíneos. Acreditava-se que as doenças estavam relacionadas ao sistema vascular e o tratamento envolvia a sangria com pedras (possivelmente uma tradução para agulhas na época).

O primeiro manuscrito que descreve uma prática similar à acupuntura é o Huang-ti nei-ching, ou Clássico Médico do Imperador Amarelo, que data aproximadamente do século I a. C. Neste livro  há uma descrição de 12 vasos e também o conceito de uma agente causador de doenças: Um demônio chamado Hsieh, que poderia se alojar nesses vasos e interromper o fluxo sanguíneo natural. O conceito de chi (energia vital) vem do termo Hsiei-chi, algo como energia maligna ou influência malignaAssim, grande parte da sabedoria milenar chinesa se baseia que as doenças eram causadas por demônios ou espíritos que precisariam ser libertados. Por isso, usariam se agulhas e outros métodos a fim de libertar esses espíritos causadores de mal de formar restaurar o equilíbrio e logo a saúde.

Bem, depois desse breve histórico vamos a prática do “cupping”. A técnica envolve o aquecimento do ar dentro de um copo e colocando de formar invertida, em algumas partes específicas do corpo. O fato do copo está “colado ao corpo” criará uma diferença de pressão, criando um vácuo puxando a pele para cima. Assim com a acupunturara, acredita-se que isso irá equilibrar o chi ao fazer a sucção do ar. Há algumas variantes dessas técnicas em que consiste em fazer uma escavação antes de aplicar o copo de sucção.

Há duas formas de cupping.  “wet cupping”” envolve perfurar/raspar a pele antes da aplicação da taça de sucção. “dry cupping” omite a etapa de “raspar a pele”. Há também outros métodos além de contar com o resfriamento do ar aquecido para produzir sucção, como o uso de uma bomba para de sugar o ar para fora do copo. É importantes que os copos sejam de vidro, plastico ou outro material transparente a fim permitir o monitoramento da pele.

image006

Alguns defensores da técnica alegam que a técnica liberta toxinas, ativa o sistema linfático, limpa a pele, melhora varizes entre outras alegações.  De acordo com Jack Raso (1997), colocando os resultados em “eritema (vermelhidão da pele devido à expansão capilar), edema (acúmulo de líquido excessivo nos espaços do tecido) e equimoses (manchas roxas na pele devido à ruptura dos vasos sanguíneos)”. Em outras palavras, hematomas irão ocorrer e quaisquer inchaços são provável, mesmo que menores, irão desaparecer dentro de alguns dias. No entanto, o professor Edzard Ernst, do departamento de medicina complementar da Universidade de Exeter, diz que escavações ou raspagem na pele podem causar queimaduras durante os procedimentos.

Como poderiam tais queimaduras surgiram? os copos utilizados foram quase certamente aquecido antes de ser colocado. No entanto, estas feridas não são provavelmente queimaduras térmicas, porque os copos geralmente não são aquecidas o suficiente para causar lesão térmica, pelo menos, se o “médico” não for completamente incompetente. Uma sugestão de como isso poderia acontecer é a história de Li Lin:

Lin disse que ele foi para o tratamento todos os dias, e seu terapeuta colocados os copos na mesma posição de costas. Após 10 dias, ele supostamente começou a notar bolhas em suas costas, mas convencido de que o tratamento iria curar seu ombro dolorido, Lin perguntou à esposa para remover as bolhas para que ele pudesse continuar a terapia. Dois dias antes do final programado de seu tratamento, no entanto, Lin começou a ter fortes dores nas costas e também desenvolveu uma febre alta.Uma viagem para os médicos, então, revelou feridas circulares terríveis nas costas que tinha começado a apodrecer.

81c31aa19b54758ac3119e6135c824b9
Um homem ficou com sete buracos depois de submetidos a terapia de cupping. Imagem: CEN / Australscope Fonte: australscope

A sucção de ventosas rupturas capilares, razão pela qual não raro há hematomas deixados na forma dos copos depois. Pense nisso como um chupão, que é basicamente o que cupping faz. Se você se ferir repetidamente a mesma área da pele ao longo do tempo, é similar ao tratamento que  Li Lin foi submetido, colocando os copos exatamente no mesmo lugar repetidas vezes, a pele não pode realmente sobreviver.

Um fato é que a  filosofia por trás dessa pratica  é baseada conceitos de uma época remota a medicina moderna, em uma era pré-cientifica, o que não significa dizer que não tenha seu valor histórico e cultura, pois é nisso que ela possivelmente deveria ser enquadrada.

Afirmar simplesmente que praticas como o cupping não podem trazer mal a saúde, não é verdade. Como observamos o caso de li Lin. Há muitos males de práticas curandeirística. Eu mesmo já comentei alguns casos aqui : A Pílula do Câncer – pt. 3 e muitos outros podem ser encontrados aqui : http://whatstheharm.net/

Não há evidências científicas da eficacia desses tratamentos que não sejam equivalentes ao efeito placebo. De acordo com a Sociedade americana do câncer. “Não há nenhuma evidência científica de que o tratamento leva a quaisquer benefícios para a saúde. Nenhuma pesquisa ou estudos clínicos foram feitos em wet cupping. Todos os relatórios de sucesso do tratamento com ventosas são anedóticas. Não há nenhuma evidência científica que cupping pode curar o câncer ou qualquer outra doença “.

Portanto fiquem espertos, porque eu estou de olho !

Gostou? Siga a página no Facebook também Unidades Imaginárias

Referencias e leituras

Café na bancada:Acupuntura parte I: breve historia de mais uma pseudociencia

Skepdic:Acumputura

Skepdic:Cupping

Jack raso (1997), Dictionary of metaphysical Headcare: Unnaturalistic Methods

Scienceblogs:What’s the harm? cupping edition

BBC: Why are so many Olympians covered in large red circles?

news.com.au:Popular treatment known as ‘cupping therapy’ leaves man with seven holes in his back